19 de julho de 2010

Ainda

Hei! Não precisa ficar triste se eu não estiver ao teu lado quando se sentires desamparada. Faça tudo exceto chorar porque eu ainda te amo.
Não perca noites em claro imaginando com quem e por onde ando. Continue rindo e sendo feliz porque eu ainda te amo!


Não se importe com os obstáculos e as incertezas do destino, pois nada me servirá de motivos pra deixar de pensar em ti. Enquanto todos os caminhos forem os mesmos, continuarei sempre aqui.


Vejo-te por todos os cantos e até nos mais difíceis ângulos. Em um dia florido ou no meio de uma guerra... Em qualquer lugar nunca fique triste! É que nosso dia já está chegando.


Muito bom é ter-te ao meu lado mesmo que seja como se não tivesse. Passar a ver-te por algumas horas aproveitando ao máximo tua companhia antes que o momento se dilua.


É que a vida fica mais nítida através dos olhos de nossa história enquanto caberá ao tempo nos dizer novas glórias se um dia tivermos que definitivamente ir embora.



Ricardo Magno

1 Comentários:

Juh Salomé de Beauvoir disse...

Querida. Veio-me hoje uma vontade enorme de te amar. E então pensei: vou-te escrever. Mas não te quero amar no tempo em que te lembro. Quero-te amar antes, muito antes. É quando o que é grande acontece. E não me digas diz lá porquê. Não sei. O que é grande acontece no eterno e o amor é assim, devias saber. Ama-se como se tem uma iluminação, deves ter ouvido. Ou se bate forte com a cabeça. Pelo menos comigo foi assim. Ou como quando se dá uma conjugação de astros no infinito, deve vir nos livros. Ou mais provavelmente esse tempo nunca pôde existir, que é quando realmente existe o que vale a pena existir. Vou pensar melhor a ver se eu próprio entendo. Ponho-me a lembrar o que passou e o que me lembra é só a tua presença forte ao pé de mim. E depois acabou. Deves ter achado que era de mais e então acabou. Foste para não sei onde e estás lá fixa quando te lembro. Na realidade foi tudo muito mais devagar. Mas tudo quanto foi acontecendo foi o modo circunstancial de haver agora eternidade acima dessa circunstância - expliquei-me?

Vergílio Ferreira - (Em Nome da Terra).