13 de abril de 2011

O Manual do Seu Cosminho




Leves pinceladas com humor de como se tratar bem e ao mesmo tempo enganar uma mulher










O Seu Cosminho é o promíscuo espírito da putaria. Uma espécie de deus Baco nordestino. "Com os sinceros votos de muitos chifres e doenças venéreas", esta é a saudação do papa da sacanagem.

Ser descendente de Seu Cosminho, fazer parte da irmandade é uma benção rara. Poucos homens são eleitos nessa encarnação honrosa. E ai da mulher que cruzar o caminho de um homem desses! Vai se apaixonar e sofrer terrenamente as mais vis experiências sexuais torpes. Terá o deleite de um exímio amante e a traição de um companheiro cafajeste. Como compensação, obterá uma vaga garantida no céu oriunda de tão gigantesca decepção e sofrimentos amorosos. É que o Seu Cosminho também faz caridades.

Na cartilha do Papa da Luxúria, mente e muito quem diz que mulher gosta da verdade. Mulher quer ser feliz, e a felicidade, como um produto da imaginação, não existe sem alguns insidiosos disfarces. A alegria feminina está atrelada a propriedades chauvinistas. E se são milhões de espermatozóides disputando apenas um óvulo. Então porque a mulher insiste tanto em lutar contra a natureza e querer ter um homem somente para si? O sexo masculino tem essa capacidade extraordinária de se multiplicar, igual ao produto Bombril, com mil e uma utilidades. Não é índole, mas um atributo natural. Qualquer coisa a respeito desses aspectos biológicos não são os homens que devem ser questionados.

No quesito cortejo, a mulher pode até não desejar o homem, mas todas elas gostam de ser elogiadas. Isto é mais do que uma realidade. É um fato! Ao tocar a vaidade feminina o homem que sabe se aproximar, no mínimo, recebe um agradecimento. E isto já é uma chave para abrir portas, e por que não pernas? Se obtém uma grande possibilidades de explorar o território. Porque toda a confusão da humanidade começou quando um homem quis ter uma mulher só para si e proclamou aos demais: “Essa ninguém tasca!” A partir daí tinha-se acabado a Pré-História. Este foi o grande período apoteótico da humanidade mergulhado em orgias inconscientes antes da divisão originária. Depois daí, desligaram o som, ascendeu-se as luzes, tomou-se conhecimento do que estava se fazendo, a razão ficou envergonhada e acabou a maior festa sexual da agorafobia coletiva na história da humanidade. Era bom e era ruim. Sem proibições e cárceres psicológicos o tudo permitido não tem a mesma graça.

Continuando... Durante o chaveco por entre a rede de intrigas, se estiver sido pego com as calças nas mãos ou ainda no meio da teia bem bolada da armação da conquista, seja cauteloso com as palavras. Em certas horas nunca seja totalmente sincero como "eu só desejo uma noite!" Omita se for o caso. Pois existe sim uma maneira de cometer atitudes sacanas sem se tornar um cretino. E faça tudo sempre focado nas regras do "jogo da vida e das relações humanas". Porque mesmo que ela perdoe uma ferida, o universo nunca falha. Tire melhor proveito do gozo sem ser leviano e muito menos magoado. 

Quanto mais ela insistir mais omita! Pois este é o desejo feminino. Tratando-se de mulheres, a verdade consiste em dizermos tudo aquilo que elas querem escutar. Siga os sinais, fareje os rastros, não é necessário ler a mente. Uma mulher apaixonada manifesta implicitamente em todos os seus gestos as suas reais necessidades embutidas. Basta o homem ser esperto e decodificar esse até então indecifrável mapa. E sempre lembre-se que não existe nada que deixe uma mulher mais triste e frustrada do que ver os truques e segredos de seu parceiro serem revelados. “Falta de capacidade!” Elas soletram bem baixinho. Pois um mágico nunca deve revelar em que lugar o coelhinho estava escondido na cartola. E as mulheres adoram o ilusionismo, sabem que estão sendo ludibriadas, e pouco importam em conhecer como se faz o truque. Balance a varinha, mas não caia!

Em si tratando de amor, ele sempre será um incógnita. Mesmo sendo importante ele “pouco interessa”. E mentem, independente da filiação sexual, todos aqueles que acreditam e blasfemam as aventuras sexuais como se fosse algo inerente da  afetividade. Como o Ovo de Colombo, não se sabe ainda ao certo quem vem antes ou depois. É que os relacionamentos são jogos sociais como qualquer outra relação pós-moderna entre dois ou mais seres humanos; e o que diferencia quem vai terminar por cima ou por baixo é o domínio sobre as emoções, a posição final na hora do coita, e de que lado dormiremos na cama.

Se é mesmo um fato verídico que o príncipe encantado nunca existiu, tratar bem uma mulher e ao mesmo tempo não "enganá-la" é quase impossível. Porque depois desta descoberta e passado a desilusão, agora é que elas querem crer nessa fábula mesmo fingindo para si mesmas o contrário enquanto encaram bem nos olhos o sexo oposto e gritam implicitamente do fundo da alma "Me provem!" Este é mais um jogo psicológico revelado que todo homem deve ficar atento. Elas se enganam demonstrando não acreditar para tão somente nos forçar a provar. No fundo, a fantasia continua mais enraizada do que nunca. Indissociável! Por isso elas pouco importam em serem apresentadas para quem realmente somos. Elas apenas querem que nós a façamos acreditar que nos tornamos aquilo que elas querem que sejamos. Dizer a verdade trata-se de falar sempre tudo aquilo que elas querem. A busca da verdade consiste em aceitar como verdadeiro tudo aquilo que seja mais conveniente para elas: O kietsche feminino. Para realizar este feito, o cara deve ter muita perícia no assunto e jamais se desfazer da boa vontade.

Outra coisa. Rompendo tabus! Isso pode até variar bastante de pessoa para pessoa. Mas atualmente está se tornando cada vez mais comum as afrodites gostarem de assistir filmes pornôs e, portanto, bingo! Elas gostam de sacanagem. Mas seria um enorme equívoco partindo desse pressuposto afirma que nestes assuntos elas se tornaram indelicadas iguais aos homens. Isto seria imaginar as fantasias de uma mulher com base no ponto de vista masculino. E é aqui em que muitos valentes guerreiros sucumbem. Vai ver que ela sentia a mesma perversão - casais em sintonia - só que na hora o cara é grotesco e acaba esquecendo que a gente ainda vive em uma sociedade preconceituosa. Então conheça bem a sua mulher; e antes da largada, de umas voltinhas na pista, memorize os pontos críticos, decore mentalmente o mapa; para após iniciado a corrida, freie nas curvas, um a um vá ultrapassando os outros carros e quando chegar no retão, pise fuuundo!



Ricardo Magno






2 Comentários:

Gonzo Sade disse...

Pode crê, véio. Pode crê!

Juh Salomé de Beauvoir disse...

http://putasresolutas.blogspot.com

ISSO sim é TRUE!!!!!! Ha ha ha.
Bjs, supergato!! ;)